Concentração de renda é burrice até pros ricos e poderosos - ou por que o projeto de governo atual tende a destruir o Brasil


Sempre defendi que os profissionais que representam a ciência e que prezam por ela devem sim defender que a ciência é uma forma de pensamento aberta a questionamento, no entanto na política brasileira vemos uma forma de ataque ao ensino e a pesquisa e, consequentemente, a ciência que não tem por fim gerar mais conhecimento, e sim seguir uma agenda política e ideológica cujo objetivo é a manutenção do status quo, e na prática, a concentração de poder e renda na mão de certos grupos.

Em pleno Século XXI é inaceitável que a concentração de renda no nosso país tenha uma estrutura oligárquica, porque isso só freia o desenvolvimento.

O enfraquecimento das instituições criadoras e reproduras de saber, ao menos num mundo racional, deveria ser algo que traz prejuízo a sociedade como um todo. Até porque nosso governante maior ao receber uma facada procurou um hospital de ponta com nome de físico renomado na primeira oportunidade que teve e não uma igreja.

E não adianta dizer que estamos falando "apenas" das ciências humanas.

Enfraquecer áreas da ciência que deliberadamente se alega "não produzirem conhecimento prático" enfraquece a ciência como um todo. Levar descrétido à população de práticas de pesquisa sem ter por objetivo gerar mais conhecimento, ou garantir questões éticas, é um grande tiro no pé.

Precisamos lembrar que muitas descobertas teóricas a princípio "sem utilidada prática imediata" geram tecnologias que fazem parte do nosso dia-a-dia moderno.

Não dá pra dizer em ciência do mundo real o que é útil pro futuro e o que não é. E criticar qualquer prática científica, repetimos, enfraquece a ciência como um todo!

Além disso, investir no bem estar social é vantagem até pras camadas mais altas da sociedade.

Afinal de contas como nos mostra o canal Kurzgesagt – In a Nutshell no vídeo abaixo: a sociedade moderna vive num jogo de soma positiva, não de soma zero como era antigamente, o que significa que, há como produzir e distribuir riquezas de uma forma que todos saiam ganhanado e se, por exemplo, houverem mais pessoas que possam pagar pelo tratamento do câncer, a pesquisa vai andar mais rápido e o tratamento acaba ficando mais eficaz e acessível para todos

Assista o vídeo, é só ativar as legendas em Português (Brasil):

Portanto, nosso país ao reagir com medo da mudança da estrutura social e tentando preservar o status quo pode estar condenando seu futuro!

Como diz o físico Neil Degrasse Tyson, o próximo Einstein pode estar morrendo de fome na Etiópia nesse momento, então, para que os poderosos entendam eu vou mudar a frase pra um contexto que "eles" (os ricos e poderosos no poder) possam entender:

O médico talentoso e super qualificado que poderia fazer a cirurgia que iria salvar a sua vida pode estar levando tiro na favela! Ou passando fome na rua! Ou fora da escola por falta de recurso!

Então para quem interessa a falta de recursos pra população? Para quem interessa a fome, a miséria, a falta de acesso a saúde e educação? A resposta é: não interessa a ninguém!

Nem aqueles que querem manter seu poder, dinheiro ou status social. Porque afinal de contas de que adianta ser o mais rico dentre os miseráveis? O mais poderosos dentre os fracos? O mais inteligente dentre os analfabetos funcionais?

O projeto de governo que se desenha no Brasil (e se torna cada vez mais óbvio a medida que os dias avançam) só tende a destruir a nação, e eles vão estar lá, erguendo suas mansões no meio da sucata e da miséria. Quem quer isso? Não é inteligente querer isso! Então parem!

Comentários

  1. Isso daí pra variar a midia mainstream faz questao de nao mostrar...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Veja também:

Artigos populares