A Loucura de Hollywood Num Saco de Lixo


Boas histórias são feitas de material humano. E boa arte é o registro de uma época que consegue fazer com que o leitor se sinta naquele retrato que o autor quis fazer.

Quando eu escrevo tento manter esses dois parâmetros como norte, e dessa vez eu decidi mergulhar um pouco mais na minha área: a psicologia da loucura.



Já parou pra reparar que na grande maioria dos clichês sobre a loucura apresentados no Storytelling são uma desculpa para apresentar um mundo fantástico estruturado? Bom, tendo já trabalhado diretamente com o assunto eu digo que, principalmente o cinema, peca ao estruturar demais a loucura de seus personagens.

Isto porque histórias precisam fazer sentido.

Costumo dizer pensar a loucura seria como pensar num dicionário onde os significados das palavras fossem embaralhados. Imagine só este dicionário com uma lógica própria, seria quase incompreensível para alguém que não tivesse um treinamento detectar os significados dessas palavras e retirá-los dessa ordem confusa?


Por isso a loucura de verdade não funciona no cinema ou na literatura convencional, ou seja, aquela que quer conquistar o maior público possível. Porque se esta narrativa fosse contada do ponto de vista do louco, ela seria incompreensível.

Por isso eu estou lançando um conto que tenta ficar nesse limiar entre a loucura real e a compreensível para o leitor.

No meu conto "Saco de Lixo" acompanhamos em grande parte um personagem a beira de um surto que se encontra com outro personagem que também possui uma lógica muito diferente do comum.

Se você quer conhecer este texto há duas formas. Caso queira me dar alguns centavos ou até mesmo prefira ler num Kindle, você pode adquirir a obra na Amazon. Ou ler de graça no Wattpad. Você escolhe. Confira:

NA AMAZON

Se você quiser contribuir com o meu trabalho pagando uma quantia simbólica, é só ler o conto pela Amazon:

NO WATTPAD

Agora se pra você é melhor ler no Wattpad, espero que goste e se gostar deixe um voto e um comentário. Também ajuda muito!

Comentários

Veja também:

Artigos populares