Tudo que você precisa saber antes de tentar publicar seu livro


Além de psicólogo eu também sou escritor independente e publico pela internet já há alguns anos. Já trabalhei com várias editoras, apesar de não ter sido formalmente publicado em nenhuma delas. Mas tenho experiência suficiente para dar algumas dicas pra vocês USANDO MEMES:

O MERCADO É CRUEL:

Muita gente escreve ficção, principalmente fantasia. No entanto apesar de ser uma tendência do mercado, esse estilo de livro tem muita concorrência. Agora, se você for de alguma área técnica ou já for famoso as coisas ficam um pouco mais fáceis.

AS EDITORAS RECEBEM MUITOS ORIGINAIS.

A maioria das editoras sérias, ou seja, aquelas com nome no mercado que publicam os livros mais populares em sua maioria nem recebem originais, e quando aceitam muitas vezes não respondem os autores ou demoram meses para fazê-lo. Mas não é maldade.

As editoras grandes e famosas recebem muito material o que torna impossível dar uma resposta rápida para os autores. Aliás, muitas delas dão preferência a obras trazidas por agentes literários, que é uma forma de terceirizar esse processo de seleção.


CUIDADO COM A CARTEIRA!

Mas antes de pagar um agente literário pesquise sobre ele. Veja se ele já publicou algum livro que você conheça ou se já publicou em alguma editora grande. Nos Estados Unidos os agentes não cobram antes de conseguir publicar a obra do autor, porque ficam com uma porcentagem dos lucros. Aqui no Brasil é comum cobrarem até mesmo para avaliar a obra. Se for pagar tenha certeza de que o profissional é competente. Mas existem agentes que não cobram antes, isso é um bom sinal.

TEM EDITORA QUE VIVE DE DAR GOLPE EM AUTOR!

Não tenho nada contra quem paga para publicar seu livro, tem gente que tem o dom de vender ou é empreendedor e tem que correr atrás mesmo até porque se você publica por conta própria seu lucro é maior! Também não tenho nada contra as editoras que cobram para publicar - geralmente a editora paga para o autor, não o contrário!

No entanto, tem muita "editora" por aí que diz que vai publicar no formato clássico e até mesmo promete pagar o autor. Mas na hora "H" eles dizem que você tem que comprar uma quantidade de livros (na casa da centena!) ou então que tem que pagar por alguma parte do processo como capa, revisão ou coisa do tipo.

Isso é furada! Se for pagar pra publicar procure editoras que deixam bem claro os custos da produção e leia o contrato com atenção para ter certeza que não haverão custos de "última hora".

 AS EDITORAS POR DEMANDA.

Também tem o caso das "editoras" que imprimem um livro cada vez que alguém compra online. Coloquei a palavra entre aspas porque muitas vezes o serviço que essas editoras oferecem é o de impressão. 

O autor faz todo o resto: capa, diagramação, registro e até mesmo a edição propriamente dita. Nada contra também, desde que haja transparência no processo. Inclusive eu tenho livros publicados nesse formato até hoje. Mas, editora que não edita é que nem fábrica de carro que não faz carro. Estranho.


No entanto, a maior crítica que eu faço a esse tipo de edição é o custo. Como a editora imprime apenas um livro por vez, o preço fica muito alto e isso geralmente inviabiliza a venda.


PAPO FURADO DAS EDITORAS QUE VIVEM DE GOLPE:

Já ouvi muito dessas editoras a seguinte conversa: "se você acredita no seu trabalho tem que inve$tir nele", e te empurram cópias do seu livro em consignação (mas que você vai ter que pagar depois) ou até mesmo te fazem comprar parte da tiragem.


Eu penso que isso é pura e simples safadeza. Isso porque se você tem o dom de vender livros - que diga-se de passagem é um talento completamente diferente do de ESCREVER livros - fica muito mais barato você procurar uma gráfica, escolher um bom editor, um bom capista ao invés de comprar o pacote da editora. Fora que, com você escolhendo os profissionais, a qualidade é mais garantida. Mas é certo que você vai ter muito mais trabalho.


Se você quer comprar o pacote fechado de publicação de uma editora, investigue! Procure autores que já pagaram pelo serviço, pesquise por reclamações e preste bem atenção no que está sendo vendido. Pague pela edição, e não por cópias da tiragem, assim você terá muito mais liberdade para reclamar caso algo não esteja saindo do jeito que você quer.

ENTÃO QUAL O JEITO MAIS SEGURO DE SER PUBLICADO?

Na minha humilde experiência eu gosto muito da ideia das antologias, que são livros de contos que reúnem textos de vários autores geralmente sob um tema especifico. Todo mundo sai ganhando, por que quanto mais autores a antologia tiver, mais gente vai ter pra divulgar o livro, e quanto mais gente divulgar o livro mais os autores ficam conhecidos. E a editora fatura vendendo os livros, claro.

Mas ainda assim tem editoras que obrigam autores a pagar para participar do processo de seleção, ou então a comprar parte da tiragem. Se não for transparente, corra para as colinas.

EDITORAS PEQUENAS E AMAZON

Uma alternativa são as editoras pequenas, mas a chance de cair num golpe são altas. Você também pode tentar se autopublicar na loja de ebooks da Amazon, mas assim como nas editoras por demanda o autor tem que fazer tudo, da capa a diagramação.

Mas qualquer uma das alternativas acima não vai te deixar rico. Aliás, simplesmente sobreviver da venda de livros no Brasil é algo que somente um seleto grupo de pessoas consegue. Então não peça demissão assim que receber aquele e-mail da editora.

Espero ter ajudado um pouco!

Dúvidas? Quer compartilhar experiências? Comenta aí que eu sempre respondo!

Comentários

Artigos populares