Depressão pode aumentar risco de AVC?


Recentemente faleceu Dona Marisa, a esposa do ex-presidente Lula, um dos personagens do cenário político brasileiro que tem estado mais em voga nos últimos meses por conta de acusações de corrupção. Houveram muitas polêmicas em volta dessa tragédia familiar, que envolveram até mesmo quebra do código de ética por parte de certos profissionais que teriam atendido a ex-primeira dama. E após isso houve a afirmação de Lula de que a perseguição a sua figura teria colaborado para o Acidente Vascular Cerebral (AVC) de sua esposa.

Mas a mente pode causar efeitos sobre o corpo?

A resposta é sim. Existem, inclusive, uma gama de doenças que são chamadas de "psicossomáticas", termo que é utilizado desde o Século XIX para definir o efeito das emoções no aspecto orgânico do ser humano. Atualmente faz-se muita relação entre as doenças psicossomáticas e o stress

É provado inclusive que até os animais podem sofrer danos em sua saúde decorrentes do stress.

Então emoções negativas podem causar um AVC?

Esta não é uma resposta que pode ser alcançada através de análise de uma única variável. Toda patologia possui influências do ambiente, do histórico médico do paciente, do seu estilo de vida, da genética e por aí vai.

No entanto o que existe, pelo que pesquisamos, é uma correlação positiva entre sintomas de depressão e o AVC. Isso não significa que Stress  ou depressão causam o AVC, mas sim que quando se analisa um grupo de pessoas que sofreram um AVC ao longo da vida há uma maior incidência de pessoas que tinham sintomas de depressão antes da fatalidade.  Logo, a conclusão que se pode chegar é que pessoas com depressão podem ter mais chances de desenvolver um AVC.

Doenças cardiovasculares e outras também são mais frequentes em quem tem sintomas de depressão.

Um outro fator pesquisado é que, os casos fatais eram mais comuns em pessoas que sofriam de depressão (ou tinham seus sintomas) antes de sofrerem o AVC, assim como outras doenças cardiovasculares. É também sabido que existe uma correlação entre a depressão e outras doenças, como por exemplo diabetes tipo 2.

Cuidar da saúde mental é importante.

Por isso destacamos a importância da saúde mental como integrante essencial dos cuidados que todos precisam ter. Casos como esse são interessantes para levantar estas questões que podem chamar a atenção de pessoas que estejam passando por dificuldades mas tenham dificuldade de procurar ajuda.

O caso de Dona Marisa.

É importante também se manter aqui a ética e dizer que, com acesso apenas às informações públicas sobre o caso, é praticamente impossível alegar que as acusações feitas contra Lula foram a causa do AVC de Marisa, mas o stress, como visto acima pode ser fator contribuinte para que doenças vasculares e de outros tipos possam ser "despertas" ou se agravarem. 

É preciso destacar também que, mesmo que o stress tenha sido o agravante neste caso, não é possível provar que necessariamente as acusações contra o ex-presidente foram a única fonte de emoções negativas sofrida por ela.

Somente uma equipe de profissionais qualificada que tivesse acompanhado o caso desde o princípio poderia chegar próximo de uma afirmação nesse sentido.

FONTES:

Comentários

Artigos populares