A comida como artifício narrativo nas histórias de fantasia


Seja na cerveja amanteigada de Harry Potter, no banquete que Bilbo oferece aos anões ou até mesmo quando lembramos do leite azul de STAR WARS a comida acaba tendo um papel importante nas histórias de fantasia.

A comida ajuda a ambientar a história, afinal de contas é uma necessidade humana que pode ser manipulada para mexer com clima da narrativa.

Seja nos mais sombrios picos de Mordor ou nas aconchegantes ceias de Hogwarts, é perceptível que o tipo de comida oferecida aos personagens ajuda a passar a sensação de segurança e conforto, ou então de ameaça e alerta.

Em O Senhor dos Anéis, uma das principais fontes de intriga causadas pelo maldoso Golum para abalar a amizade de Sam e Frodo é se livrar das lembas, a única comida disponível para os famintos Hobbits cruzando os domínios de Sauron.


Elas também podem ajudar a definir a personalidade de alguns personagens, como por exemplo, Pipim questiona sobre o segundo desjejum logo no início de o Senhor dos Anéis deixando reforçando o conceito de que Hobbits não estão acostumados a sair por aí em aventuras e gostam de conforto e boa comida.

A forma como a comida é feita, servida ou os efeitos de seu consumo também podem falar da própria física desse universo fantástico!

No meu livro Sarlack utilizo esse artifício para descrever as diferenças gritantes entre os personagens e como o mundo funciona.

Em "Sarlack: O Grande Dragão Verde" o leitor irá ver muita comida mágica, e a forma como os personagens se relacionam através deste artifício narrativo, seja pela cerveja que é concebida por criaturas mágicas ou mesmo pela forma como alguns personagens escolhem o seu cardápio.

Aliás, clique aqui se quiser conhecer está inusitada história que subverte os grandes clichês dos mundos fantásticos!

Comentários

  1. C. S. Lewis fala um pouco sobre isso num capítulo extra de As crônicas de Nárnia. Acho interessante como essas cenas de comida parecem te transportar para o universo fantástico que foi criado. É como se a história fosse mais crível simplesmente porque os personagens fazem banquetes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como eu pude esquecer de mencionar o Lewis nesse artigo? Excelentemente bem lembrado. Obrigado pelo comentário!

      Excluir

Postar um comentário

Veja também:

Artigos populares