Resenha de A Chegada


Definitivamente 2016 está se encerrando como um grande ano para os consumidores de ficção científica. Logo de cara vimos explodir Black Mirror no Netflix, West World na HBO e agora, estreando tardiamente no Brasil "A Chegada" (The Arrival).

Mas quando falo de ficção científica não falamos aqui de "aventuras" como filmes de Super-Herói ou mesmo de óperas espaciais como Star Trek e Star Wars. Neste longa o que você vai encontrar é o que agrada os órfãos de autores como Philip K. Dick, Asimov, e por que não Lovecraft?

Como qualquer bom filme de ficção científica, "A Chegada" explora com bastante realismo as possibilidades científicas e, ao mesmo tempo, as reações humanas diante de um evento extraordinário: a chegada de uma raça alienígena ao nosso planeta. Por isso a narrativa pode ser um pouco complexa para o espectador médio, ou seja, se você está indo ao cinema esperando ver uma invasão "alien" aos moldes de Independece Day, Guerra dos Mundos e outros, pense de novo.

O filme surpreende, principalmente se você for completamente despreparado, por isso esta resenha deve se limitar a estes elogios vagos que apenas servem para destacar a necessidade que o consumidor de ficção científica tem de assistir este belo filme. Aliás, é necessário aqui apenas pontuar que, mesmo envolvendo alguns paradoxos, o filme tem um final corajoso ao contrário de Interestelar, por exemplo, e vai te fazer sair do cinema querendo conversar sobre ele com alguém!

Comentários

Artigos populares