Precismos ter aumento de salário todo ano?


Será mesmo que a gente precisa ter aumento todo ano? Eu acredito que sim. Mas seria isso um mérito do bom trabalhador ou um direito?

INFLAÇÃO

Por diversas razões, o aumento de preço é uma coisa constante no mercado. Chamamos isso de inflação. Por isso, todo mês, basicamente, as coisas sobem de preço. Mesmo que sejam imperceptíveis centavos.

DISSÍDIO

Por causa disso, há muitas empresas que renegociam o salário de seus trabalhadores anualmente. É por isso também que o salário mínimo e os benefícios do governo são reajustados todo ano.

E QUEM GANHA MAIS DE UM SALÁRIO MÍNIMO?

No entanto, se você recebe um pouco acima do salário mínimo, ou trabalha numa empresa que não tem por cultura reajustar o salário anualmente você pode ser prejudicado. Isso porque, como já disse o professor Raimundo ali em cima, todo o resto aumenta. E isso é natural.

Logo, se tudo sobe e o seu salário continua o mesmo você está perdendo dinheiro!

Mas se você é funcionário público a coisa fica ainda pior.

Isto porque a lei que regulamenta o serviço público não é a CLT, mas sim a lei do município, estado, federação ou até mesmo autarquia que rege aquele serviço. Muitas vezes o reajuste é instituído em lei.

E, o problema desse reajuste ser fixo é que, muitas vezes, ele pode ficar defasado fazendo com que os salários encolham a cada ano, pois ele passa a ter o poder de compra menor mesmo que o valor continue o mesmo.

Mas o pior é que, por ser uma coisa instituída em lei, esta precisa ser alterada ou refeita para que o trabalhador pare de ser prejudicado. O que envolve muito esforço político!

PORTANTO A RESPOSTA É SIM:

Deveríamos ter aumentos anuais independente de quanto ganhamos, afinal, se o salário não for reajustado, mesmo que você continue ganhando o mesmo valor no fim do mês, o seu salário terá encolhido, pois o preço das coisas irá aumentar!

Obs:. Repare numa coisa: quem trabalha em banco entende de economia. Já viu que os bancários exigem aumento todo ano mesmo que tenham que fazer greve? Pense nisso.

Comentários

Artigos populares