Por que você, cidadão comum, não deveria ter medo de ter seus dados roubados pelas grandes corporações


Semana passada "bombou na internet" uma foto de Mark Zuckerberg (CEO do Facebook [acima]) onde muita gente percebeu que o notebook pessoal do cara estava com a webcam tampada e com os microfones bloqueados (Fonte: G1).

No caso do Zuk, o medo é de ataques Hackers específicos contra aquele computador, mas para nós cidadãos comuns muito já se fala do quanto as grandes corporações faturam usando nossas informações pessoais. Inclusive, há outra notícia que fala do Google estar escutando conversas de seus usuários (Fonte: TechTudo) e de que algumas SmarTV's com comando de voz fariam o mesmo (Fonte: HypeScience). Mas será que você, assalariado, tem algo a temer com isso?

QUANDO VOCÊ TEM MILHÕES CERTOS CUIDADOS DEIXAM DE SER PARANÓIA.



No caso do Zukerberg, obter informações da vida pessoal do cara é uma coisa que pode causar milhões em prejuízo. E isso vale também para pessoas que trabalham para o governo (principalmente se você for um político corrupto), um funcionário de destaque numa grande corporação ou algo parecido.

Caso contrário, suas informações valem pouco ou quase nada para para as grandes corporações.

ELES ESTÃO DE OLHO NA BIG DATA.



A verdadeira mina de ouro das corporações, principalmente das redes sociais, surge quando você tem dados de MILHÕES de pessoas ao mesmo tempo. Isso porque, através destas informações você pode fazer campanhas de marketing, pesquisas de mercado e etc.

E isso vale MUITO dinheiro.

OS ROBÔS DO "MAL".

Outra coisa importante de se saber é que as suas informações não são analisadas por pessoas, mas sim por um exército de robôs... Mas não como vemos em filmes B de ficção científica.



Estamos falando de softwares que analisam friamente as informações, e sintetizam as mesmas em forma de gráficos e números tornando quase impossível discernir um sujeito do sistema todo.

Ou seja, não tem um cara de terno preto e óculos escuros olhando tudo que você faz na internet. Mas sim um exército de robôs invisíveis e insensíveis cujo principal objetivo é saber seus interesses, principalmente no que se refere a "intenções de compra".

MAS QUEM VIGIA OS VIGILANTES?

No entanto, apesar de focar no que dá dinheiro, ou seja, saber o que você quer comprar pra poder lucrar vendendo esta informação, as grandes corporações têm muito mais acesso a sua vida do que você pensa.



Hoje em dia o Google é capaz de prever, por exemplo, uma epidemia de gripe baseada no padrão de pesquisa dos seus usuários!

MAS DE QUALQUER FORMA, NÃO HÁ PARA ONDE FUGIR!

A não ser que a grande maioria da população parasse de usar os serviços oferecidos pelas grandes corporações, não seria o simples fato de tapar sua webcam que irá evitar que seus dados integrem uma grande fonte de informações sobre o comportamento humano, que pode ser usado tanto para o bem quanto para o mal...

Até por que, vamos fazer um exercício de realidade: você consegue pensar aquela sua tia parando de usar o Whatsapp, por exemplo, e adotar um sistema de chat criptografado através da Deep Web? Não. Então se quiserem usar essa informação pro mal, prepare o seu bunker (e um chapéu de papel alumínio).


Mas no fim das contas, eu acredito que essa informação toda vai ser usada para conseguir a maior quantidade de dinheiro possível independente de conceitos bidimensionais de moral.

;)

Comentários

Artigos populares