Bolsonaro, RPG, e o Brasil em 2020


No fim de 2015 eu mestrei uma aventura de GURPS que se passava em 2020. Bolsonaro era presidente e uma mera passagem de ônibus custava R$9.

Os protagonistas dessa desventura em forma de distopia eram um policial militar corrupto conhecido por executar suas vítimas com um machado, um cadete da Aman com muito treinamento e pouca consciência, e um imigrante cubano estudante de química que produzia drogas artesanais para sobreviver.

O interessante é que, a coisa toda, era pra ser uma aventura de terror, já que vários eventos sobrenaturais estariam acontecendo durante a trama, mas eis que o cenário acabou também protagonizando a narrativa onde a sociedade estava imersa na corrupção e o abismo social aumentava ao ponto de uma verdadeira carnificina executada por criaturas sobrenaturais passar despercebida em meio a tanto sofrimento e dor.

Agora o que me pergunto é: o quão longe estamos dessa realidade?

Comentários

Artigos populares