5 mitos sobre o Conselho Tutelar


Esse é um artigo daquela série de coisas que aprendi no meu trabalho enquanto psicólogo. Muita gente cria verdadeiros mitos sobre o Conselho Tutelar, acho que esse texto pode servir pra elucidar algumas dúvidas:

1. CONSELHO TUTELAR NÃO É POLÍCIA DE CRIANÇA.


Na verdade, este órgão foi criado proteger e garantir os direitos das crianças e adolescentes. O Conselho só entra em ação quando estes direitos são violados, mas é importante lembrar-mos que a garantia de direitos e o bem-estar da criança e do adolescente é, primeiramente, responsabilidade dos pais ou da instituição na qual a mesma se encontra como, por exemplo, um abrigo ou uma escola.

MAS E QUANDO UMA CRIANÇA OU ADOLESCENTE VIOLA A LEI?
Neste caso, o Conselho Tutelar só é acionado quando os responsáveis não são encontrados, sendo que encontra-los é, segundo o ECA, obrigação da polícia.
Quando um adolescente comete um ato infracional, se deve chamar a polícia e fazer o boletim de ocorrência e tudo mais.

E NUMA EMERGÊNCIA?

Se uma criança ou adolescente está em perigo, deve-se acionar os bombeiros, a saúde pública ou semelhantes. A única diferença do atendimento de uma emergência envolvendo crianças e adolescentes que é que:
  1. crianças e adolescentes têm prioridade de atendimento e; 
  2. os pais serão conduzidos junto com ele, 
pois como eu disse antes, se os mesmos não forem encontrados, aí sim, o conselho será acionado para acompanhar essa criança/ adolescente.

2. O CONSELHO TUTELAR NÃO RESOLVE QUESTÕES DE GUARDA.


A separação é um momento doloroso não só para o casal, mas para toda a família. No entanto, muitas vezes o conflito do ex-casal acaba sendo transferido para a disputa de guarda. Ao contrário do que se pensa, o conselho tutelar não decide isso.

Disputas de guarda são decididas judicialmente, e nesses casos é preciso procurar a Defensoria Pública ou um advogado particular. O Conselho só tira a criança dos pais quando ela está em risco na companhia dos mesmos!

Muitas vezes os pais procuram o conselho para denunciar o ex-cônjuge como uma forma de vingança pela separação e acabam enchendo o conselho com denuncias que muitas vezes são falsas ou infundadas.

Isso prejudica o trabalho da instituição, afinal de contas TODAS as denúncias são averiguadas e ás vezes o Conselheiro pode acabar dando atenção a um conflito de casal enquanto uma denuncia realmente grave aguarda para ser acompanhada.

3. O CONSELHO TUTELAR NÃO QUER TE "ENSINAR" A COMO CRIAR O SEU FILHO.


Quem já trabalhou em conselho já ouviu isso: "se eu não posso educar meu filho, vou entregar ele pro Conselho Tutelar".

Primeiro é importante lembrar que, como eu já disse antes, os pais têm TODA a responsabilidade sobre seus filhos. O máximo que o conselho pode fazer, como também já foi dito, é orientar, e num caso de emergência, proteger a criança retirando-a de um local onde seus direitos estejam sendo violados, mesmo que este local seja a casa dos seus próprios pais.

O problema é que, muitos dos pais de hoje em dia foram criados numa época em que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) ainda não existia e eles próprios não foram protegidos.

Muita gente foi criada na base do grito e da pancada e se tornaram pessoas de bem (ou não!) e por isso acreditam que essa é a única forma de criar os filhos.

O Conselheiro não sabe qual é a melhor forma de criar uma criança, nem mesmo os psicólogos sabem ao certo. E nem mesmo a melhor das criações garante que um adulto de bem será gerado.
O ser humano é uma criatura influenciada por aspectos biológicos, sociais e psíquicos, ou seja, é uma grande quantidade de variáveis para se tentar controlar.
A questão é que hoje em dia muitos pais estão mais fragilizados pois há ainda mais influências externas na criação de uma criança do que havia antes da TV, da Internet, das Creches Particulares, dos Sistemas de Ensino Modernos... O mundo está mudando rápido demais e é compreensível que algumas pessoas se sintam inseguras ou perdidas.

Mas isso não significa que cometer um crime, ou seja, agredir uma criança física ou psicologicamente seja a única forma de se educar um filho. E quando crimes como este são cometidos contra crianças e adolescentes, aí sim, o conselho entra em ação como órgão de proteção e encaminhamento!

4. O CONSELHO TUTELAR FAZ SIM MUITA COISA!


Também se escuta muito: "conselho tutelar não faz nada". O problema é que quem diz isso geralmente não entende quais são as atribuições do conselho.

Os responsáveis pela criança e o adolescente são os pais!

Se um menor apresenta mau comportamento na escola ou em casa, isso é sim responsabilidade deles. O conselho faz um trabalho de orientação e encaminhamento quando pais que estão com problemas com os filhos e procuram a instituição.

Alguns Conselhos possuem equipe técnica formada de assistentes sociais e psicólogos. Eles ajudam os conselheiros a orientar esses pais e a encaminhá-los para á rede do Sistema de Garantia de Direitos onde essas famílias poderão ser acolhidas.

No entanto, a apesar do Conselho oferecer ajuda a responsabilidade sobre a criação ou o comportamento dos filhos é dos pais!

Por não ter essa informação, muitas vezes as pessoas acabam dizendo por aí que "o conselho tutelar não faz nada" quando denunciam uma criança ou adolescente que causa problemas na escola, na vizinhança ou até mesmo em casa.

O conselho tem sim o dever de orientar e ajudar os pais a proteger a criança, pois em muitos casos essa criança ou adolescente pode estar em risco. Mas a intervenção será feita no sentido de PROTEGER e não de punir!

5. O CONSELHO TUTELAR ESTÁ DO LADO DOS PAIS!


A não ser que os pais estejam colocando a criança em risco, o conselho tutelar procura estar sempre do lado dos pais. Isso porque quem tem mais poder para proteger os filhos do que os pais dela que estão ao seu lado 24h por dia?

Muita gente pensa também que o Conselho está aí pra passar a mão na cabeça de criança bagunceira, mas apesar de o órgão ter por principal função de garantir os direitos da criança e do adolescente, ele procura auxiliar os pais para que estes tenham estrutura material e psicológica para proteger e criar seus filhos da melhor maneira possível.

Um dos deveres do conselheiro tutelar é garantir acesso a serviços como:
  • Atendimento na área da saúde.
  • Acompanhamento em instituições de assistência social.
  • Cobrar do governo direitos como: estar matriculado numa escola ou o recebimento de benefícios.
Dentre muitos, muitos outros!

Além disso, o Conselho Tutelar só separa a criança de seus pais em casos de emergência, como agressão física, psicológica e outros casos. Mas lembrando sempre que separar uma criança de sua família é a última instância, a medida mais drástica que um conselheiro pode tomar e mesmo assim ele precisa se reportar ao judiciário antes de fazer isso!

CONCLUSÃO:

Espero ter liquidado muitos mitos que se têm sobre o conselho tutelar, mas em resumo nem os pais nem as crianças/ adolescentes precisam ter medo do conselho. Qualquer dúvida, procure o conselho da sua cidade!

Aliás, leia esta entrevista que eu dei para o Diário do Vale falando um pouco do trabalho do Conselho:

Comentários

  1. Só de alguém que se envolve com o conselho tutelar ter tido tempo de responder a estas questões isto quer dizer que ele está sendo inoperante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Plausível sua resposta! Faço das suas palavras as minhas.

      Excluir
    2. Oi Luciano, só pra constar escrevi esse artigo no tempo livre. E vou te dizer que os conselheiros chegam a fazer jornadas de até 65h semanais por conta dos plantões. Acredito que você deve ter achado que pela qualidade do texto ele demorou muito pra ser escrito, mas foi pouco tempo que tive na minha hora de folga mesmo. Obrigado por comentar!

      Excluir
    3. Nota: eu não sou (nem fui) conselheiro não, tá gente?

      Excluir
  2. O CONSELHO TUTELAR É UMA MAFIA "LEGALIZADA" PARA TIRAR FILHOS DE SEUS PAI E VENDE-LOS PARA TERCEIROS. http://www.revistaforum.com.br/2012/02/08/familias_querem_seus_filhos_de_volta/

    ResponderExcluir
  3. Olha mais um mito do Conselho tutelar que você não descreveu aqui na sua postagem.

    http://ppavesi.blogspot.com.br/2015/09/conselho-tutelar-de-palhoca-e-o.html

    ResponderExcluir
  4. Mais um mito do conselho tutelar.

    http://acritica.uol.com.br/manaus/EXCLUSIVO-Pai-denuncia-trafico-Amazonas_0_1291070888.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kelfany, tudo bem? Primeiramente obrigado por ler e expor sua opinião sobre o meu texto. Primeiro gostaria de dizer que o que escrevi ali foi baseado na lei e no meu trabalho enquanto assessor técnico de um conselho tutelar. Estamos falando aqui da regra, e (assim espero) os casos que você expõe aí são exceções sobre os quais eu não tenho autoridade para falar. Mas foi legal você ter compartilhado essa triste informação. Já ouvi falar de casos semelhantes, mas não na minha região. Meu intuito foi trazer informação para o povo até para que ele saiba quais são as funções reais do conselho e assim exigir seus direitos corretamente. obrigado!

      Excluir
  5. Gostaria de saber,se faz separação, tbm?

    ResponderExcluir
  6. Olá tenho 16 Anos Repeti 3x na escola estou no 9°ano Ensino Fundamental eu vou ficar sem ir a escola até agosto dia 31 que é meu aniversário aí já volto pra escola e faço EJA pra passar porque passei por muitos problemas de sono e psiquiátricos fora fui muito oprimido dentro da escola e resolvi não ir desde 01/08/16 não fui mais volto só com 17 e vi que se eu não for posso ter problemas sérios isso é verdade???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No seu caso é melhor procurar pessoalmente o conselho tutelar da sua cidade com seus responsáveis pra se informar melhor. Obrigado pelo comentário!

      Excluir
  7. Tiago. mas como o conselho tutelar por exemplo dá credibilidade ás denuncias anônimas? já que na maioria delas são falsas. ou seja :sou denunciada, passei por uma situação vexatoria, estressante, tive que ir lá no conselho, passei por injurias e coisas mais e focou por isso mesmo. talvez quem me denunciou fez só porque nao vai com a minha cara(por ex)e (tem isso mesmo)isso cabe um processo. nesse caso ja que o Conselho acatou a denuncia anomima entao eu vou processar é o conselho. certo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jane. Primeirmente obrigado pelo comentário.
      Infelizmente todas as denuncias PRECISAM ser investigadas. Não sei qual a situação pela qual você passou durante este processo, mas quem decide sobre a continuação do acompanhamento do caso é o colegiado dos conselheiros. Mas Sugiro que você procure uma orientação jurídica para sanar de forma melhor qualificada sua dúvida.

      Excluir
  8. valeu Tiago. você é muito prestativo e profissional! obrigada.

    ResponderExcluir
  9. Conselho Tutelar é um perigo para as familias de bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nilo, obrigado por comentar. Mas uma pena que você pensa assim.

      Excluir
  10. O conselho pode tomar a quarda da criança mesmo depois savendi que tudo q foi alegado era mentira ? Porque meus filhos mentiram e eles agora esta com o pai e o pai não o cuida bem deles .
    O conselho descobriu que foi tudo uma mentira mas não me ajuda para ter meus filhos de volta o q eu faço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kamily. Obrigado por comentar. Primeiramente devo dizer que você precisa é de um advogado. Na verdade o conselho tutelar não tira guarda dos pais, quem faz isso é o Juiz da Vara de Família. Se você não tiver condições de arcar com os custos de um advogado, procure a defensoria pública que é um advogado gratuito oferecido pelo governo. Espero ter ajudado e boa sorte.

      Excluir
  11. Bom dia Tiago,
    Tive uma discussão com meu filho de dez anos e acabei puxando pela camisa, no calor da discussão essa ação fez com que seu pescoço ficasse marcado resumindo a diretora da escola me denunciou ao Conselho Tutelar fez boletim na polícia civil e o conselheiro aplicou medida protetiva meu filho está com o padrinho ja se passaram um mês a criança já manifestou que quer retornar pra casa na entrevista que teve com o conselheiro na semana seguinte e o mesmo não me da informação de como eu tenho que proceder, inclusive a professora do meu filho informou que ele caiu de rendimento na escola, como proceder me da uma direção .
    Obrigado
    Gilson Nei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gilson.

      Situação complicada a sua. Sinto muito por você.

      Infelizmente a esta altura do processo, se seus filhos já foram afastados da sua convivência é porque a coisa toda já se tornou judicial. Portanto você precisa de aconselhamento jurídico. Sugiro que procure um defensor público ou um advogado de sua confiança.

      Espero que tudo dê certo.

      Excluir
  12. Tenho uma entiada super problemática, a gente sempre senta p conversar e dar conselhos junto ao pai dela mas não está resolvendo mais os diálogos! Oq fazer? O conselho tutelar pode me ajudar? Como?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Primeiramente obrigado por comentar.

      Uma das atribuições do Conselho é a orientação dos pais e adolescentes. Mas talvez seja interessante um atendimento psicologico.

      Espero que tudo de certo.

      Excluir
  13. Gostaria de saber se um conselheiro pode levar uma criança de uma cidade para a outra sem ouvir o responsável primeiro,SÓ porq a criança quiz?pode me responder por favor.
    Boa tarde!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jadna. Primeiramente obrigado por comentar.

      As ações do Conselho passam juizado da infância e juventude. Talvez você deva procurar também o ministério público para saber mais sobre o que aconteceu.

      Boa sorte

      Excluir
  14. Ola.. tenho um filho de 7 aninhos e ele morre de medo do conselho tutelar.. meu ex marido fez denuncias falsas a meu respeito, e desde então eles seguem meus passos e do meu menino vem na minha casa, no trabalho, na escola e fazem ameaças de tirar a guarda dele d mim, lembrando q as fazem na frente do menino.. confesso q tbm tenho medo pois meu pequeno é tdo q tenho... q eu faço..podes me ajudar.. obg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, obrigado por comentar!

      Realmente, essa fama do conselho é muito complicada. Mas isso se deve também em parte a alguns conselheiros que, na tentativa de ajudar uma família a lidar com seus filhos, acabam fazendo certas orientações sobre o que pode acontecer se elas não obedecerem os pais.

      Mas é claro que também tem a parte dos pais que se apoiam nesse "conselho tutelar bicho-papão" para ameaçar os filhos e mantê-los na linha.

      A grande verdade é que tanto os pais quanto os conselheiros só querem os bem das crianças e adolescentes.

      Mas como psicólogo eu tenho que dizer que essa estratégia não costuma funcionar por muito tempo. Principalmente com adolescentes. =)

      Excluir
  15. Bom Dia Tiago.
    Em primeiro lugar obrigada por dedicar seu tempo a tirar nossas dúvidas ^^
    A avó paterna de minha filha a levou para viajar para um lugar que não tenho o endereço, diz que vai devolver quando quiser e estou desesperada.
    Liguei na polícia, fui até a delegacia e em todo lugar me dizem que nada pode ser feito.
    Não é sequestro, não é rapto. Agora me dissseram que o conselho também não resolve isso.
    Se a polícia não resolve, o conselho não resolve. Vc saabe me dizer o que devo fazer para ter minha filha de volta rápido? E mais ainda, o que devo fazer para manter distante a família paterna de meus filhos.
    Aguardo resposta. E agradeço desde já.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thays. Obrigado por comentar e é um prazer saber que estou ajudando alguém.

      Bom, caso complicado o seu. Primeiramente eu vou ter que presumir que você tem a guarda da sua filha, senão, de fato, sem acionar o judiciário nada pode ser feito.

      Então, acreditando que você tem a guarda dela eu vou te orientar a procurar a polícia ou o conselho tutelar da cidade onde a sua filha está. O conselho não faz busca de crianças, mas ele pode te orientar melhor a como solicitar a ajuda da polícia ou até mesmo do Ministério Público.

      Se você não tiver condições de acionar o conselho da cidade onde ela está, peça para o pessoal do conselho da SUA cidade entrar em contato com o conselho de lá.

      O conselho tutelar assim como os tribunais de justiça, delegacias e etc possuem área de atuação definida, ou seja, nem a delegacia nem o conselho da sua cidade podem ir a outra cidade fazer qualquer coisa.

      Espero ter ajudado.

      Excluir
  16. Olá Tiago, tudo bem?
    Hoje passei por uma situação com um grupo de adolescentes e gostaria de descrevê-la para ter uma opinião sua de como devo proceder nesses casos.
    Estava eu indo almoçar quando, de repente, do outro lado da rua onde eu estava, sem qualquer motivo, um grupo de 4 adolescentes começou a insinuar chacotas para com a minha pessoa. Estava claro que essas eram direcionadas para mim, pois não havia mais ninguém na rua por perto naquele momento. Não que eu tenha ficado ofendido com suas chacotas, mas era nítida a intenção deles em me ofender. Na verdade, eu fiquei foi mais preocupado com o adulto que esses adolescentes se tornarão, visto que uma pessoa com boa educação não se expressa da forma como eles se expressavam.
    Pois bem Tiago, sem mais delongas. Gostaria de saber se, nesse caso, cabe alguma medida sócio-educativa e como fazer uma denúncia, se essa couber.
    Grato pela atenção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Francisco. Muito obrigado pela pergunta interessante. Vou tentar respondê-la da melhor forma possível com as informações que você me deu.

      Primeiramente a gente precisa focar numa coisa: o conselho tutelar é um órgão criado para garantir o direito das crianças e dos adolescentes. E nesse caso, se estes adolescentes estão na rua e você acredita que eles estejam tendo seu direito de acesso a escola, ou que eles estão sendo negligenciados pelos pais, você deve fazer sim uma denuncia ao conselho da sua cidade ou até mesmo ao disque 100 (disque denuncia dos direitos humanos).

      Na sua fala, para mim ficou difícil de perceber se esses adolescentes estão em risco, pois dependendo do local onde você os viu, só o fato de estarem na rua, dependendo da hora também, pode ser uma questão de risco. Por outro lado, pode não ter nada demais também eles estarem na rua dando uma de engraçadinhos por aí. Tudo depende do contexto, entende?

      O importante é que, se vc chegar a conclusão de que eles estão em risco nesse lugar, é preciso que você tenha o nome e o endereço deles para que uma medida seja tomada. Mas quem vai decidir se um procedimento deve ou não ser aplicado será o colegiado dos conselheiros.

      Espero ter respondido sua dúvida e fico contente que tenhamos adultos conscientes preocupados com os adolescentes na sua vizinhança.

      Tudo de bom!

      Excluir
    2. Entendo Tiago!

      Aparentemente esses jovens não estavam em situação de risco, porém, a minha real preocupação naquele momento é quanto a educação que esses jovens estão recebendo ou estão deixando de receber, e se estão recebendo, diga-se de passagem, é uma educação de péssima qualidade. Afinal de contas, pessoas bem educadas não usam palavras de baixo calão da forma como eles usavam.

      Pelo que entendi das suas palavras, parece que esse tipo de situação foge da alçada do Conselho Tutelar. Pode ser uma situação leve, mas ela reflete bem o tipo de educação que nossos jovens estão recebendo. Infelizmente agora, depois de saber disso, minha preocupação se transforma em uma indignação, visto que, por um lado, por vias legais, nada pose ser feito, e por outro lado, se eu procurasse os responsáveis por esses jovens, talvez eu sofresse até mesmo represálias.

      Fico muito triste quando imagino o tipo de pessoas que esses jovens poderão se tornar. Não há como não politizar esse caso, mas os principais responsáveis por essas e outras no nosso país, são os nossos "tão bem quistos" políticos.

      Gostaria de te agradecer pelo espaço e tempo cedido para ler essa postagem.

      E boa sorte para todos nós!!!

      Excluir
    3. Olá novamente Francisco.

      Felizmente eu vou poder discordar. Muita coisa pode ser feita sim! Precisamos de mais políticas públicas para jovens, crianças e adolescentes! Você pode cobrar junto ao Conselho Municipal da Criança e do Adolescente, um órgão que inclusive tem verba para realizar esse tipo de ação, coisa que o conselho não tem.

      Cobre dos políticos, do prefeito, do seu vereador! Precisamos de programas sociais que venham a competir com as ruas e tudo que há de ruim. Esportes, cultura e lazer oferecidos com qualidade irão ajudar na formação desses adolescentes e dar mais o que fazer além de ficar na rua mexendo com os outros.

      Parabéns pelo seu interesse!

      Excluir
    4. Tem razão, Tiago. Cabe a nós cobrarmos e ficarmos em cima dos nossos "queridos" políticos. Vou procurar me informar melhor a respeito do que está sendo feito aqui na minha cidade.

      Muito obrigado pelas dicas. Té mais!

      Excluir
    5. Por nada, Francisco!
      O Conselho Também pode cobrar políticas públicas do município, mas se a população estiver ao lado dele, a causa se torna ainda mais forte! Boa sorte!

      Excluir
  17. Tenho 16 anos, e sofro agressões verbais desde que eu me lembro " ou seja, desde pequena " e isso está me fazendo, ficar me automutilando, e tirando alguns distúrbios e tentativa de suicidio que eu tive desdo começo do ano, com o tempo as agressoes vao ficando mais forte, e não indo muito bem na escola, não conversando com ninguém na escola, quero ir no Conselho tutelar denunciar, mais o meu medo é ir para algum orfanato " apesar que qualquer lugar é melhor que o inferno que eu vivo " o que devo fazer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá desconhecid@. Primeiramente obrigado por confiar em mim para pedir ajuda e sinto muito pelo que está acontecendo com você.

      No entanto, o Conselho tem uma visão mais "legal" da coisa e se perceberem que seus pais talvez não estejam sabendo lidar com você eles vão sim querer te mandar para um abrigo de crianças e adolescentes.

      Nesse caso eu sugiro que você procure o CREAS da sua cidade ou da cidade mais próxima da sua casa. O CREAS é uma instituição da assistência social especializada em violência e casos de violação de direito. Eles têm psicólogos, assistentes sociais, advogados, pedagogos e outros profissionais que podem lhe orientar ou até mesmo te acompanhar até o conselho.

      Espero que dê tudo certo para você e parabéns por ter coragem de pedir ajuda!

      Excluir
  18. Olá Tiago.
    Tenho um primo que esta com 14 anos, infelizmente ele está a cada dia que passa "terrível". vejo minha família sofrendo, minha tia (mãe dele) se desgastando, pois ele não ouve nossos conselhos. Ele xinga ela de nomes terríveis, trata todos " a ponta pés", e agora deu pra sair à NOITE com os "colegas" sem dizer pra onde vai ou a que horas volta.
    Ele é aquele tipo de garoto muito influenciável sabe, por exemplo, se o amigo dele tem um tênis da moda, ele também tem que ter, etc. A família faz o que pode, e aqui não fazemos uso de agressões nem ameaças, apenas dialogo. Enfim, a mãe não sabe mais o que fazer, tem medo de algo ruim venha a acontecer, você imagina o que eu quero me referir.
    Me ajude a entender a que meios ela pode recorrer pra que ele melhore. E se podemos fazer algo nessas pernoites que ele esta fazendo,porque ela não sabe ao certo com quem ele está. e nem o que estão fazendo.
    Desde já, obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anônimo. Situação complicada essa sua, mas infelizmente vemos isso todo dia por aqui.

      Seria ideal para ele um atendimento psicossocial. Vocês têm CRAS perto da casa de vocês? Talvez a inserção dele num grupo de convivência para adolescentes (que são supervisionados assistentes sociais e psicólogos). Importante lembrar que o psicólogo do CRAS não faz terapia, mas ele dá orientações para a família e o grupo de convivência para adolescentes pode ajudar nessa rebeldia dele.

      Caso o CRAS pense se tratar um caso mais grave eles podem sugerir o acompanhamento psicológico pela rede saúde, mais especificamente no PSF. Ou se vocês tiverem condições, num consultório de psicologia particular.

      Caso não consigam atendimento em nenhum lugar, procurem o conselho tutelar da cidade que pode ajudá-los a conseguir o que precisam.

      Obrigado pela pergunta, e boa sorte!

      Excluir
  19. Tiago Cabral vc e psicologo do concelho tutetelar preciso de ajuda com meus filhos por favor tenho depressao e n estou mas aguentando eles vivem brigando e eu sou viuva n tenho pencao do falecido passamos por necesidade mas o que mas mim afringe e o mas velho n que ir pra escola e eles bate um no outro e eu n tenho mas paciencia com eles ja pencei ate da pra doacao por que n aguento mas tanta pertubacao na minha cabeca um tem 9 anos e o outro tem 5 mim ajude por favor n sei a quem recorrer

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Artigos populares