Salário Vs. Felicidade no trabalho. Ilusão ou necessidade?


Bom a primeira coisa que eu tenho que avisar aqui é que, apesar de eu ser psicólogo, não entendo muito de RH da mesma forma que nem todo médico é cardiologista. Aliás, o especialista em recursos humanos é um profissional que precisa ser versado em diversas áreas, dentre elas administração e gestão de pessoas, apesar de eu ter certa experiência em psicologia organizacional isso ainda passa um pouco longe da gestão, e a minha área dentro desse nicho seria mais a seleção, mais especificamente o psicodiagnóstico.

Ressalva feita, é preciso contar uma história:

QUANTO VALE O SEU TRABALHO?

Bom, eu já escrevi um artigo que você pode ler aqui falando sobre a origem do valor que você recebe no fim do mês. E lá eu conclui que isso é uma soma de fatores econômicos e sociais.

No entanto, eu mesmo fui candidato a uma entrevista de emprego recentemente numa empresa grande, e lá, no fim da primeira entrevista eu perguntei qual seria a proposta salarial. O recrutador me respondeu que essa informação seria discutida nas próximas etapas da seleção.

Resumo da ópera: eu não fui chamado.

Isso passou, faz parte da vida. Como eu disse nesse outro artigo que você pode ler aqui, talvez a empresa tenha me feito um favor, afinal de contas, se você não tem o perfil para o cargo pode estar perdendo o seu tempo e o da empresa.

Mas aí, hoje lendo um artigo sobre entrevistas de emprego eu li que pode ser uma verdadeira gafe falar de salário nas primeiras entrevistas de emprego.

Pensando um pouco, faz certo sentido. Além de ter a oportunidade de negociar, outros artigos que acabei pesquisando falaram que perguntar sobre salário logo na ligação do recrutador, ou na primeira entrevista pode passar a ideia de que a principal motivação para trabalhar naquela empresa seja o salário...

O SALÁRIO FICA EM SEGUNDO PLANO?

Bom, eu acredito que o ambiente de trabalho, e principalmente A SUA CARREIRA seja importante para a sua vida e que talvez sacrifícios precisem ser feitos para conquista-los. Mas atuando como psicólogo, eu vejo muita gente que fica realmente doente por causa do stress do trabalho. E não estou falando de psicologismo, to falando de gente diagnosticada fisiologicamente com gastrite nervosa, pressão alta e outras doenças porque trabalham em ambientes hostis.

... Mas e se você ganhasse o suficiente para ter uma vida confortável Valeria a pena?

Eu escutei o seguinte diálogo esses dias:

-- Você vai fazer o concurso do ministério público.
-- Claro que vou.
-- Eu não sei, dizem que o ambiente de trabalho é muito "pesado" e que rola muito stress.
-- Mas dizem que o salário inicial é razoável, e tem os benefícios! Fora que depois vai tendo adicionais por tempo de serviço e essas coisas. Dá pra pagar a terapia e ainda sobra pra desestressar numa praia no fim de semana.
(risos)

Vou ser ousado e ir um pouco mais longe

VOCÊ TRABALHARIA NO GOOGLE PRA GANHAR SALÁRIO MÍNIMO?

Honestamente, eu trabalharia no Google de graça. Já viu o ambiente de trabalho da empresa? Pesquise um pouco e verá que é uma das melhores empresas do mundo para se trabalhar... No entanto, já ouvi dizer que as tão famosas áreas de lazer empresa ficam desertas durante o expediente e que a pressão sofrida pelos funcionários não é muito diferente de uma empresa comum.

Além disso, apesar de eu ser apaixonado pela empresa...

EU NÃO PODERIA TRABALHAR DE GRAÇA NO GOOGLE.

Eu pago aluguel, luz, água... Eu tenho que COMPRAR COMIDA!

Já vi muitas histórias de pessoas que largam tudo para abrir a sua tão falada "Startup" ou para investir em sua carreira artística. Aliás, esse é um conselho que o Paulo Coelho dá, que você precisa investir tudo que tem para a coisa "funcionar".

Além disso, como eu digo no meu artigo sobre "como ficar rico fazendo a sua arte" que você pode ler aqui as pessoas tendem a pensar que as coisas caem do céu. Essa falácia é um mito criado pela TV, tablóides e etc que vendem a ideia de que as pessoas bem-sucedidadas são gênios para os quais tudo é fácil.

MAS DEPOIS DE TRABALHAR NO GOOGLE VOCÊ PODERIA TRABALHAR EM QUALQUER LUGAR

SIM, eu concordo!

Mas por quanto tempo eu teria que me sustentar com um salário mínimo ou menos para trabalhar lá? Será que eu tenho dinheiro guardado para me sustentar durante esse período? Será que eu tenho ao menos um plano?

Veja bem... Para trabalhar na empresa dos meus sonhos eu teria que fazer um investimento. E potencialmente passar por muito mais stress do que me mantendo no meu trabalho atual.

Aliás, eu li outro artigo dizendo que pessoas que largam trabalhos formais para abrir suas próprias empresas reclamavam de trabalhar 40h semanais e passam a trabalhar 80h!

Uma coisa, no entanto, é fato: quem arrisca mais ganha mais! E eu te faço uma pergunta:

VOCÊ TEM UM PLANO?

Seja uma startup, ou uma mudança radical na sua carreira, qualquer aposta grande deve ser bem pensada. Toda vez que alguém conta a sua história aquilo é um resumo muito mal feito de uma equação cheia de variáveis nos quais, muitas vezes, sorte é uma delas.

Sim, existem os gênios, mas...

Mesmo as pessoas brilhantes precisam de muito trabalho e planejamento para chegar onde chegaram. Os artigos que li falam sobre você não dar a entender que o salário é a sua única motivação para entrar na empresa.

Estes artigos também falam que é importante que você tenha noção da média de mercado do salário do cargo ao qual você pretende ocupar. No entanto, se isso é uma regra, acredito que a maioria das empresas que não divulga salário e deixa para discutir isso nas fases finais da seleção tenha o mínimo de noção na hora de fazer a proposta.

Talvez não divulgar salário seja uma estratégia para não atrair pessoas que tenham por única motivação o pagamento... Mas que o pagamento é uma parte vital da relação empresa X trabalhador, isso não se pode negar.

Além disso se você se planejar de forma adequada, não interessa se a empresa divulga o salário ou não. Quando você vai para uma entrevista de emprego conhecendo a empresa, e a média salarial do cargo ao qual você se candidatou dificilmente será surpreendido, apesar de que eu acredito que, se você perguntar com jeitinho e no momento certo, não tem nada a ver querer saber o salário.

No meu caso, o salário era algo importante porque atualmente meus horários estão cheios, e a empresa demandava exclusividade profissional, ou seja, eu não poderia trabalhar em outros lugares. E a não ser que a proposta fosse igual ou superior a soma que eu ganho em todas as minhas atividades seria inviável eu largar tudo para entrar na empresa, e continuar o processo seria uma perda de tempo para mim e para eles. Mas duvido muito que não tenha sido selecionado apenas por causa da pergunta ao final.

Mas, no fim das contas, o mercado, a sua carreira, enfim, a sua vida exige que você se arrisque para conquistar seus sonhos... Mas é bom ter um plano antes de se jogar senão você corre o risco de ficar ainda mais estressado ao fugir do stress.

;)

Comentários

Artigos populares