Entendendo ILLUMINATUS Parte 1 - Peer Gynt


Você já conhece a minha série de livros ILLUMINATUS? Esse romance que é uma das minhas obras mais bem-sucedidas na Amazon, fala de uma forma discreta sobre os ILLUMINATI, uma das teorias de conspiração mais difundidas na atualidade. Se quiser saber mais clique aqui.

Decidi fazer uma série de posts que fala sobre as curiosidades, inspirações e fontes desta série de ebooks  que certamente é uma das quais mais demandou pesquisa pra ser escrito. Hoje nós vamos falar sobre a primeira parte de ILLUMINATUS: "Peer Gynt" dividindo o post pelas referências que existem no livro. Vamos a primeira:

NO SALÃO DO REI DA MONTANHA.



Originalmente o nome desse capítulo de ILLUMINATUS era "No Salão do Rei da Montanha". Depois eu decidi mudar o nome para "Peer Gynt". Mas do que se tratam esses dois títulos?

Ambos são referências a obra de um norueguês chamado Henrik Ibsen conhecida como "Peer Gynt" a peça escrita em versos fala sobre o próprio Peer Gynt, um jovem que sai de casa para conhecer o mundo e se envolve em muitas aventuras para depois retornar pra casa, arrependido de ter deixado o lar. Num dos pontos altos de sua aventura, Peer Gynt se infiltra no salão dos trolls sob uma montanha onde é descoberto pelo rei dos trolls. 

A obra de Ibsen recebeu orquestração do famoso compositor Edvard Grieg e uma suite, termo utilizado para definir um movimento de uma música, como se fosse um "ato musical" é a mais famosa da obra, sendo utilizada como trilha sonora em muitos filmes. Essa suite é conhecida como "No Salão do Rei da Montanha" ou "Na Gruta do Rei da Montanha".

Não conhece? Ouça aí em baixo, com certeza você já ouviu essa música em algum lugar:

A PASSAGEM DA BÍBLIA QUE ABRE O LIVRO

O livro começa com Gabriel e sua esposa indo para um culto onde o pastor está refletindo sobre uma passagem bem específica da bíblia: Êxodo capítulo 4. Esse trecho fala de quando Deus se revela pra Moisés pela primeira vez. O pastor fala que Deus se apresenta ao homem de forma simples, pois se ele se apresentasse em toda sua glória isso seria devastador para uma mente comum, o que não era o caso de Moisés, que era um grande profeta.


Esse trecho em especial estiga o leitor a mergulhar na história, pois é uma meta-linguagem para dizer que o que está por vir é uma "revelação".

Além disso reforçamos essa mensagem quando o pastor cita que Deus mandou Moisés tirar suas sandálias, pois a terra que ele estava pisando era sagrada. Ou seja, "prepare-se, pois o que você vai encontrar nesse livro, vai ser revelador"!

Isso também nos denota que o leitor, assim como o profeta nessa passagem, é um profano, ou seja, ele está diante do templo, não dentro dele. Ele está prestes a conhecer a "verdade", mas ainda não conhece. A origem da palavra "profano" que vem o latim "profanu", ou seja, quem está "diante de". Logo, todo aquele que um dia conheceu a verdade é porque um dia foi ignorante. Esteve "de fora". Caso que não é mais o do profeta nem o do leitor.

O objetivo desse trecho é instigar o leitor a ingressar e conhecer "a verdade" sobre a nossa sociedade.
Aliás, a própria epígrafe do livro já prepara o leitor para ingressar nessa jornada filosófica quando cita ninguém menos que Sócrates.

O OBJETIVO DO LIVRO

Aliás, o objetivo desta obra é fazer uma crítica a nossa sociedade atual. O que mais me impressionou quando eu conheci a teoria de conspiração sobre os ILLUMINATI foi o fato da teoria ser, praticamente, uma caricatura da nossa sociedade.


É claro que eu não considero que existam pessoas com pactos com o demônio, com alienígenas ou que usam de super-psicologia como mensagens subliminares e outros para dominar o mundo, mas o fato real é que, uma elite, um grupo (proporcionalmente) pequeno de pessoas privilegiadas controlam a sociedade, enquanto a grande maioria é sim tratada como "gado".

E esse modelo é tão real que se reproduz tanto em micro quanto em macro escala. Ou seja, do condomínio onde você mora até a presidência da república a sociedade está sim cheia de conspirações (no plural!) que privilegiam determinados grupos sociais.

A teoria de conspiração dos ILLUMINATI é apenas um exagero, mas ela tem uma base real. Assim como as caricaturas, elas exageram traços da nossa sociedade elevando o poder da "elite" ao "sobrenatural". No entanto, a essência do nosso sistema social ainda está lá.

Refletir sobre isso é o real objetivo de ILLUMINATUS.

O TOURO DOURADO E AS OBRAS DE PICASSO

Tem coisas que eu não posso dizer aqui sem dar spoiler. Mas eu tenho que adiantar que o touro dourado que aparece atrás do doutor em uma das cenas tem um significado muito relevante, mas é algo a ser explicado mais ao final da obra.

A única coisa sobre o touro que posso adiantar aqui é que ele não é de ouro, mas sim de bronze ;).


Mas é preciso ressaltar que o touro tem uma significado simbólico muito grande na obra, ele representa o doutor. Aliás, é por isso que as capas de ILLUMINATUS são todas feitas com montagens usando obras de Picasso, que era fascinado por touros.

O TERNO PRETO DE GABRIEL.

Um dos grandes easter eggs da obra é o terno de Gabriel. Ele faz referência primeiro aos evangélicos que, em muitas igrejas são incentivados a ir de terno para os cultos. E isso é uma regionalização do personagem, afinal de contas a história se passa no Brasil e isso tem que ficar bem claro.


Também é uma homenagem a filmes do Tarantino como Pulp Fiction e Cães de Aluguel, onde os protagonistas usam esse tipo de figurino.

A CIDADE DE ARAÚNA.

Araúna significa "ave preta" em Tupi, mas os segredos da cidade onde se passam os eventos de ILLUMINATUS não terminam em seu nome, aliás, ele é só o começo.

Na região onde eu moro temos várias cidades basicamente industriais. Por isso optei por Araúna ter uma fábrica de trens que foi privatizada na década de 90, que emprega muitas pessoas na região.  O contexto político e social da cidade também é influência clara do Vale do Paraíba, a região ao sul do estado do Rio onde eu moro.

SAIBA MAIS

Bom, pra saber mais é só lendo o livro mesmo. Leia ILLUMINATUS: A Nova Ordem Mundial clicando no link abaixo:

Comentários

  1. My spouse and i wouldn't believe just what presented me when i crested the actual go up. Two moose, the new mother and also the woman calf, blocked my personal pathway. Gradually My spouse and i reduced my personal group and also attemptedto free of charge my personal photographic camera. However previous to I can capture these individuals in motion picture, these people embark on an ethereal lope in to the encircling pine do. Surprising, of course? However that automobile accident seemed to be standard of the venture and also super-natural surprises I discovered in my personal the latest 400-mile (643-kilometer) travel along the St. Olav's Way with Norwegian. Peer Gynt enchantress

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Artigos populares