3 motivos (óbvios) pelos quais você não precisa de um PC com DOS para escrever.


É amplamente divulgado na internet que o autor George R. R. Martin usa um computador com DOS para escrever. Já vi muita gente por aí também reclamando que a internet atrapalha a escrever e a fazer outras atividades artísticas.

Vamos nesse artigo dizer por que você precisa de um PC antigo ou até mesmo uma máquina de escrever antiga para escrever sem perder o foco.

1. POR QUE CADA ESCRITOR TEM SEU MÉTODO.

Devemos lembrar que o Martin escreve num computador sem internet simplesmente para que nenhum hacker tente invadir o sistema e roubar os textos não publicados.

Além disso,  se você já leu qualquer artigo meu sobre técnicas de escrita vai saber que, apesar de existirem milhares e milhares de métodos e técnicas o autor sempre acaba adaptando alguma coisa.

E no fim das contas acaba criando seu próprio método depois de muito praticar.

2. POR QUE EXISTEM MUITAS OUTRAS FORMAS DE PROCRASTINAR.

Além disso, muita gente que está lendo este artigo pode não se lembrar, mas nem sempre a internet existiu e, desde os tempos mais primórdios, o homem sempre inventou uma forma de procrastinar.

Muitas vezes, até um mosquito pode ter maior capacidade de prender sua atenção do que aquela página em branco.

(ainda mais neste calor!)

3. POR QUE EXISTEM OUTROS MÉTODOS PARA SE FOCAR.

Bom, um dos métodos que eu uso é colocar as redes sociais em modo "silencioso" e ir pra um local calmo.

Também já usei recursos como o modo "tela cheia" de alguns Editores de Texto como o Writer e o Scrivener, que tornam impossível que qualquer outro aplicativo rodando em segundo plano chame sua atenção.

Além disso, o melhor método pra você se concentrar é se disciplinar! Escreva todo dia, leia artigos sobre técnicas. Aperfeiçoe sua escrita e ela se tornará um hábito tão natural que talvez (eu disse TALVEZ!) você seja capaz de escrever em qualquer situação.

Eu por exemplo consigo escrever em pequenos intervalos no trabalho, onde o ambiente é completamente inóspito para a atividade.

Mas cada caso é um caso. No resumo da obra, vamos parar de firula e escrever mais!

Comentários

Artigos populares