Afinal, de onde vem a inspiração?

3093588562_d8095dc65f_o
Todo artista já se perguntou isso. Afinal de contas, de onde vem a inspiração?

Quando morremos paramos de respirar. Muitas vezes durante a morte emitimos o que todo mundo conhece como o “último suspiro”. Por causa disso muitas culturas acreditavam que a respiração era o sinal da vida e que quando morremos e damos o tal último suspiro o espírito abandona nosso corpo. Na bíblia Deus dá vida ao homem com um sopro, também vinculando a vida ao ato de respirar.

A própria etimologia da palavra “espirito" nos remete ao latim spiritus que significa respiração. Mas o que isso tem a ver com inspiração? Inspirar é puxar ar para dentro do pulmão. Acabamos de dizer que o espírito é um ar que nos move, logo pode-se entender a “inspiração artística” como o ato de ser movido por um ar divino.

No entanto, hoje em dia um artista não pode ficar esperando a providência divina para criar uma boa obra. Para a psicanálise nossa mente nada mais é do que um processador de memórias que são ordenadas de acordo com nossas emoções. Portanto, por mais que acreditemos ter idéias fantásticas vindo do nada [ou quem sabe inspiradas por uma divindade] tudo aquilo que fazemos é consequência de nossas experiências conscientes e inconscientes.

O psicólogo Jung vai além, segundo sua teoria do inconsciente coletivo, todo homem já nasce com uma carga cultural inata que faz com que os princípios básicos da forma de pensar humana já estejam presentes em nós desde que nascemos.

Porém, a psicologia recomenda ao artista a prática e o estudo como os melhores meios de se “inspirar" e realizar grandes obras.

SAIBA MAIS:

Este artigo foi originalmente publicado no site Storytellers onde eu também sou redator. Veja o artigo original"

Comentários

Artigos populares