Dia da consciência negra e o preconceito do Brasileiro

Se aproxima o dia 20 de Novembro, dia da consciência negra e dia de zumbi dos Palmares. É no aproximar desta data que fica mais evidente, pelo menos nos círculos nos quais convivo, que o Brasil é um país extremamente preconceituoso, mas o pior de tudo é que acredita que não é.


A primeira pérola que se escuta é: "por que não temos um dia da consciência branca?" que é um argumento da mesma natureza daqueles que dizem que "enquanto pensarmos em consciência negra, branca, amarela o preconceito não vai deixar de existir" que são argumentos da mesma ordem falaciosa.


Não venho aqui martirizar todos aqueles que nasceram com a pele negra. Muito pelo contrário. Acho que devem se abrir muitos parêntesis quando se refere a políticas sociais que podem muitas vezes ser segregantes ao invés de inclusivas. Mas quando você para cinco minutos pra pensar na questão do feriado fica óbvio o quão preconceituosa é a afirmação de que ele não é "necessário".


Primeiramente o que me fez refletir sobre isso foi uma tia. Dia 20 de Novembro, por coincidência é aniversário de um negro: eu. E me lembro que quando era pequeno uma tia me deu uma revista que falava sobre a origem deste feriado, já que eu fazia aniversário na data. A revista contava a história de Zumbi dos Palmares, o famoso líder do quilombo dos Palmares, local para onde muitos escravos fugiam e chegaram até mesmo a firmar sua própria comunidade. A data originalmente celebrava a memória de Zumbi. Afinal de contas, querendo ou não, ele foi uma figura histórica. Há quem diga que o próprio Zumbi não era um herói como descrevem por aí, há quem diga que ele mesmo tinha seus próprios escravos. Mas se você observar de perto nenhuma figura histórica corresponde exatamente ao mito que criam sobre ela, apesar desses fatos não terem, até onde eu sei, confirmação histórica. E mesmo assim, a figura não vai deixar de ser importante por conta disso.


Além disso é fato que a cultura africana, apesar de estar na raiz de muitos costumes populares, pelo menos na minha época de escola era ensinada apenas do ponto de vista da escravatura, e pouco ou quase nada de história da África era disposto nos livros de história. O negro sempre foi representado pela cultura formal como o ex-escravo. Pelo contato que tenho coma educação vejo que aos poucos isso vem mudando, pois a escravidão é sim um fato histórico que também não deve ser ignorado, mas não se deve restringir a cultura negra a tal aspecto. É necessário sim haver datas para exaltar a cultura Africana que faz parte da origem do povo brasileiro, afinal de contas é necessário admitir que na atual conjuntura há tanto sangue europeu quanto índio e africano correndo em nossas veias, sem falar nos demais imigrantes que vieram para o país. A cultura negra faz parte da formação desse povo, e sim, precisa ter seu espaço.


E o que prova que o brasileiro é preconceituoso é que, toda vez que há por parte de qualquer movimento a tentativa de exaltar essa cultura e dar a chance de conhecermos parte das influencias que formaram a cultura do próprio brasil narizes são torcidos, afirmações como as que eu citei no segundo parágrafo são repetidas. Por que não torcem os narizes para o dia do índio ou o dia do soldado? Se são aspectos igualmente culturais e importantes. Por que não reclamam também do feriado de Tiradentes? Afinal de contas tanto o Quilombo dos Palmares quanto a inconfidência mineira lutavam pelo mesmo objetivo: liberdade, e tanto Zumbi quanto Tiradentes devem sim ser lembrados como mártires da liberdade!


Outro dia eu vi na TV um argumento que seria o único que ao menos tentou mascarar o preconceito. Em Curitiba (PR) as autoridades alegam que "existem feriados demais e que isso prejudica a economia da cidade" e por isso estão tentando cancelar o dia da Consciência Negra. É um argumento quase razoável, exceto que: existem muito mais feriados religiosos do que históricos. Além do mais, até onde eu sei o dia de Zumbi dos Palmares é o único feriado voltado a cultura negra. Eles podiam, por exemplo, cancelar um dos muitos feriados religiosos que provavelmente são a maioria dos que existem nesse país, ou algum dos vários outros  feriados históricos...


Enfim, essa questão do feriado é apenas uma das muitas provas de que o Brasileiro é um povo extremamente preconceituoso. E não falo só de questões culturais ou de cor. Nem me deixem começar a falar sobre a questão da homossexualidade e das religiões, senão temos assunto pra escrever um livro aqui. Mas espero apenas que esse artigo te faça pensar sobre essa data importante e que ela possa ser, acima de tudo, respeitada.

Comentários

Artigos populares